Medjournal - Editora de Publicações Médicas Periódicas

 

 

 

 

 

   

Noticias nacionais e internacionais


 

APIFVET reforça importância do controlo

da saúde dos animais na luta contra a

fome

 

Num mundo onde 820 milhões de pessoas não têm o suficiente para comer, o Dia Mundial da Alimentação, que se assinala no próximo dia 16, serve para chamar a atenção para a importância de uma alimentação equilibrada e nutritiva. O apelo é da Organização das Nações Unidas para Agricultura e Alimentação (FAO), que chama também a atenção para o facto de dois milhões de pessoas em todo o mundo sofrerem da chamada ‘fome oculta’ ou microdeficiência de nutrientes, reforçando a necessidade de aumentar para o dobro a produção de carne até 2050 para ajudar a alimentar 10 mil milhões de pessoas. A APIFVET, Associação Portuguesa da Indústria Farmacêutica de Medicamentos Veterinários, associa-se a esta causa, reforçando a importância do controlo da saúde dos animais destinados a consumo.

É a FAO que garante que 149 milhões de crianças sofrem de problemas de crescimento devido à desnutrição. Um problema que pode ser minimizado com o consumo de carne, uma vez que os produtos pecuários fornecem micronutrientes essenciais, como vitamina B12, ferro e cálcio. “Investir em nutrição faz sentido economicamente, pois melhora a produtividade e o crescimento económico e promove a saúde da nação”, refere a organização.

Tendo em conta que um em cada cinco animais destinados a consumo morrem devido a doenças evitáveis, o que representa uma perda de 20% da produção, e tendo em conta também que cerca de 50% da população mais pobre do mundo depende da agricultura e pecuária não só para a alimentação, mas também para a sua sobrevivência financeira, proteger os animais contra doenças é uma das melhores formas de fazer esse investimento. É, afirma Jorge Moreira da Silva, Presidente da APIFVET, “garantia de qualidade e segurança alimentar”, sendo por isso essencial “esclarecer a população sobre a importância da vacinação e do tratamento de doenças e infeções nos animais para consumo”.

“Ao reduzir a incidência de doenças nos animais de produção para consumo, que é aliás uma das formas de sustento de muitas famílias nos chamados países subdesenvolvidos, estamos a contribuir para o combate à fome e, por isso, várias entidades mundiais têm aproveitado esta efeméride para alertar para esta realidade e desmistificar a ideia de que o uso de medicamentos veterinários em animais para consumo é prejudicial para a saúde humana”, acrescenta.

 

Jorge Moreira da Silva explica que, “por exemplo, em Portugal o uso de vacinas nos animais permitiu erradicar doenças como a raiva e a febre aftosa”. Já os suplementos alimentares em animais são também importantes, na medida em que, “tal como nós humanos, a sua correta utilização em animais é muitas vezes necessária para garantir a saúde”. Embora existam atualmente métodos eficazes de controlo no combate a doenças, a APIFVET alinha na mensagem destas entidades, que enaltece a importância de se “continuar a investir no desenvolvimento de novas vacinas, medicamentos, testes de diagnóstico e biocidas, para reduzir as perdas por várias doenças em animais de produção para consumo”.

 

 

Fonte: Health for Animals

---------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------

Lisboa terá um novo centro de imagiologia para animais 

Hospital Referência Veterinária Montenegro e Alma Veterinária Hospital Veterinário juntam-se pela saúde animal e abrem Centro de Imagem Montenegro Alma Veterinária

Inauguração: Centro de Imagem Montenegro Alma Veterinária 

 

19 de outubro | 15:00 


O Hospital Referência Veterinária Montenegro e o Alma Veterinária Hospital Veterinário inauguram, dia 19 de outubro, o Centro de Imagem Montenegro Alma Veterinária criado para otimizar o futuro da saúde animal. A data vai ser assinalada com um evento para profissionais do setor e com palestras acerca do papel e vantagens clínicas da Tomografia Axial Computorizada (TAC) na medicina veterinária.

Com um investimento de 250.000 euros, o novo centro de imagem conta com tecnologia inovadora de ponta para a realização de exames TAC. O modelo de negócio assenta no cruzamento de informações entre as duas entidades veterinárias, em tempo real, para um diagnóstico recorde, preciso e pouco invasivo, capaz de comprometer o futuro do animal.

“A imagiologia tem tido grande expressão sendo uma das principais impulsionadoras de avanços no setor da medicina veterinária. Através da exposição de um doente a uma sucessão de raios x para recolha de imagens, é possível otimizar o tempo de diagnóstico e compreender melhor possíveis anomalias estruturais que possam existir, tal como hérnias discais, patologia torácicas, ureteres ectópicos ou shunts porto-sistémicos”, inicia Luís Montenegro, diretor-geral do Hospital Referência Veterinária Montenegro.

“A abertura do terceiro Centro de Imagem Montenegro Alma Veterinária vem reforçar o nosso contributo para a saúde animal, desta vez na capital. Os utentes do Alma Veterinária Hospital Veterinário e todos os colegas da região poderão usufruir dos novos equipamentos de TAC que o centro de imagiologia oferece. O nosso método de trabalho assenta no trabalho em equipa e no cruzar de informações com o Hospital Referência Veterinária Montenegro para tornar os diagnósticos mais eficientes e conclusivos para tratar o animal mais rapidamente”, conclui Diogo Azinheira, Alma Veterinária Hospital Veterinário.

O evento de inauguração do Centro de Imagem Montenegro Alma Veterinária acontece dia 19 de outubro, às 15:00, na Estrada Ligeiras, 5 2735-337 Cacém.

O Centro de Imagem Montenegro Alma Veterinária é o terceiro Centro de Imagem do Hospital de Referência Veterinária Montenegro. Os demais localizam-se norte do país, no Porto e em Aveiro. O Alma Veterinária Hospital Veterinário está sedeado no distrito de Lisboa, oferecendo apoio médico 24 horas por dia.

 

Programa para inauguração do Centro de Imagem Montenegro Alma Veterinária:

·       15:00 | Boas-Vindas

·       16:00 | Vantagens clínicas resultantes da utilização do TAC. – Dr. Luís Montenegro, Hospital Referência Veterinária Montenegro

  •  
    • Princípios básicos da avalização da imagem de TAC – Dr. Rui Mota, Hospital Referência Veterinária Montenegro
    • Modelo de funcionamento do Centro – Dra. Susana Azinheira e Dr. Diogo Azinheira, Hospital Alma Veterinária

·       17:30 | Cocktail de encerramento

 

 

 

Sobre o Hospital Veterinário Montenegro:

O Hospital Veterinário Montenegro, fundado em 1999, orgulha-se de prestar um serviço completo 24 horas por dia, com médicos veterinários em permanência nas suas instalações, possuindo equipamento médico de ponta e destacando-se por possuir uma equipa jovem motivada e pronta a abdicar da sua vida pessoal em prol de um serviço cuidado e completo. O objetivo do hospital, desde a sua fundação, consiste numa formação permanente, procurando sempre fazer melhor. Os clínicos residentes apresentam-se divididos em áreas de interesse, por forma a poderem intervencionar em áreas que vão desde a oftalmologia aos cuidados intensivos. De inovador pôs em prática a introdução de um Pace-Maker, conseguida em estreita colaboração com o ICBAS (Faculdade de Medicina Veterinária da Universidade do Porto) e serviço de cardiologia do Hospital de Santo António, no ano de 2005. Em 2005 realizaram pela primeira vez o Congresso Hospital Veterinário Montenegro subordinado ao tem Nefrologia, a que se seguiram anualmente outros congressos. Desde o dia 26 de junho de 2012 que se encontra também em funcionamento o Hospital de Referência Veterinária Montenegro equipado com os mais modernos meios de diagnóstico, nomeadamente no diagnóstico por imagem, com tomografia computorizada e ressonância magnética, e que presta um serviço de referência na área da cirurgia, fisioterapia, dermatologia e oftalmologia.


Sobre o Alma Veterinária Hospital Veterinário:

O Hospital Alma Veterinária deu os seus primeiros passos em agosto 2005, quando abriu a Clínica de São Marcos. Em 2011 duplicou o seu espaço de prestação de serviços à saúde animal ao transformá-lo no Hospital Veterinário do Cacém. Em 2013 inaugurou novas instalações em Martins onde o Centro Veterinário de Ouressa veio dar resposta às necessidades do mercado.

Em 2016 nasce o Alma Veterinária Hospital Veterinário, no Cacém, Lisboa, para fazer face às urgências e necessidades dos animais de estimação, incluindo as áreas de spa, fisioterapia, escola de treino e obediência e ainda, hotel para cães e gatos.

 

A missão do Alma Veterinária Hospital Veterinário é zelar pelo bem-estar animal, através da contribuição integrada de uma Equipa de Profissionais composta por 45 elementos, que cuida e protege com empenho, integridade e profissionalismo. 

 

------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------


Forúm Medicina Veterinária de Abrigos

 

O Conselho Regional do Centro (CRC) da Ordem dos Médicos Veterinários (OMV) organiza, em colaboração com os Serviços de Veterinária da Câmara Municipal de Coimbra, o Fórum Medicina Veterinária de Abrigos, que ocorrerá nos dias 30 e 31 de outubro, no Convento São Francisco, em Coimbra. O evento tem por objetivo a divulgação e partilha de experiências por parte de colegas de diversas zonas do país; discussão de temas atuais neste contexto, tais como o bem-estar animal, gestão de sobrepopulação, enriquecimento ambiental, eutanásia, preparação e desinfeção das instalações.

Complementando o Fórum de dia 30 de outubro, será igualmente organizada uma sessão dirigida a tratadores e assistentes operacionais no dia 31. Na tarde de 31 de outubro realizar-se-á ainda um Workshop prático sobre diversos procedimentos em contexto de Medicina de Abrigo.

O Fórum Medicina Veterinária de Abrigos contará com a presença de Médicos e Enfermeiros Veterinários, Estudantes, Tratadores de Animais, e outros profissionais da classe.

 

 

---------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------

 

 


Quatro razões para dar uma alimentação mista ao seu cão

©2013 copyright Medjournal - Editora de Publicações Médicas Periódicas
Lusodados - Criação de websites